Categoria:

O Regresso do Regresso à Madrugada de Luz

Sinopse:

Eis que se vai a escuridão. Surge o clarão da compreensão e da observação. Por entre ensaios e pensares e sentires e divagares, surge ‘’O Regresso do Regresso à Madrugada de Luz’’.  A viagem na mesma madrugada de sempre, escura, pesada, calma, aconchegante; contudo, bela, neutra, cintilante. É espaço de encontro, de mim para comigo, de mim para contigo, de mim com o nós, de ti com o sempre. ‘É regresso em tom de continuação’.

Longos prados se avistam, sem miragens , longos lagos se criam, sem oásis, longa vida se constata com o sentir.

O Regresso porque a madrugada é viciante, deliciosamente viciante; do Regresso pelo processo de claridade, com a Luz que surge, sem ser somente ao fundo do túnel, porque nada mais é afunilado quando expansivo e nunca nada mais é distante quando compreendido.

Vida em análise. Chama biótica servida em cálice, não de ouro, somente de amor.

É somente um constatar, por entre poemas ou frases suspensas, a simples consciência da visão do ser:

Porque o ser é
e ser é só isso:
é ser.

Porque é.

11.00

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “O Regresso do Regresso à Madrugada de Luz”